Ocultar publicidade | Mostrar publicidade

Receba novidades de Pedreira

Shopping

Internauta

Neste espaço você internauta pode deixar seu comentário com foto

Michel FazolinMichel Fazolin - Em nome da A Mais Web Internet, estou satisfeito em poder entregar u...

Siga-nos

Publicidade


Publicidade

Porcelana PedreiraPedreira - A Capital da Porcelana

Pedreira foi colonizada por imigrantes italianos que chegaram aos milhares por todo o estado de São Paulo para trabalharem na lavoura, na época áurea do café. Pedreira é a principal produtora de peças em porcelana da América Latina. Cerca de 450 empresas locadas na cidade, produzem peças em porcelana, vidro, gesso, cerâmica, faianças entre outros, totalizando cerca de 5 milhões de peças ao mês Esse número representa 50% da produção de porcelana nacional e, para a economia do município, cerca de 2/3 da receita.

A cidade conta com inúmeras empresas fabricantes de louças, artigos domésticos, de adorno e peças artísticas.
As lojas que comercializam os produtos estão instaladas em pontos de fácil acesso aos turistas, que não precisam desviar de sua rota para comprar.

Aos que querem levar em grandes quantidades, a cidade conta com dezenas de lojas da fábrica. Nossas lojas permanecem abertas nos finais de semana e feriados, facilitando à compra aos turistas.

São oferecidos produtos para todos os gostos e bolsos. No mínimo, vale dar uma olhada.

Não perca tempo, ao passar por Pedreira, vizite nossas lojas, conheça a Capital da Porcelana, e desfrute também das belas paisagens naturais que a cidade oferece!

Porcelana PedreiraA História da Porcelana em Pedreira

A fabricação de porcelana em Pedreira inicia-se com a fabricação de utensílios domésticos feitos de cerâmica tradicional (somente de argila), como moringa, talha, potes de barro, panelas, pratos e canecas.
Essas peças eram fabricadas por um grupo de portugueses nas propriedades da família Rizzi. Sendo nessa família, dois irmãos, Ângelo e Antonio Rizzi, possuíam além das fazendas Areia Branca, Pirajá, Ingatuba e São João Baptista, comércio de secos e molhados e uma Casa Bancária.

Anteriormente à instalação da primeira indústria de porcelana dos irmãos Rizzi, havia uma família de italianos, os Bonadio, que trabalhavam junto ao rio Jaguari, onde atualmente se encontra instalada a Unidade II da Cerâmica Santa Terezinha (antiga São Sebastião), no qual aqueles imigrantes começaram a fabricar peças como vasos, jarras e travessas em cerâmica vermelha.

Porém, o Sr. Emílio Bonadio tomou um empréstimo na Casa Bancária dos Rizzi e não podendo saldá-la, entregou seus equipamentos aos irmãos Rizzi que assim, começaram oficialmente a produzir porcelana na Cerâmica Santa Rita em 1914.

Como os dois irmãos não possuíam experiência no ramo, contrataram os técnicos italianos, José Zappi e Mário Zappi, que foram contratados pelo Consulado Italiano para ensinar as técnicas da produção de porcelana em 1913 na indústria Fagundes & Ranzini em São Paulo, vindo então para Pedreira a fim de aprimorar o processo da fabricação desenvolvido por alguns portugueses na olaria dos Rizzi, onde esses já fabricavam utensílios em cerâmica.

Os técnicos italianos Zappi, vieram do Vale do Pó, na Itália, onde as indústrias não possuíam chaminés altas, por isso, quando implantaram seus conhecimentos em Pedreira, eles encontraram dificuldades com os fornos. Porém, os Rizzi saíram de Pedreira e foram visitar outras empresas, e designando-se como compradores, constataram que os fornos tinham chaminés altas.
Ao retornar para Pedreira, eles só tiveram o trabalho de aumentar o tamanho das chaminés e daí, o sucesso foi total.

A Fábrica de Louças Santa Rita, dos Rizzi, inclui-se, portanto, entre as primeiras indústrias do gênero no Brasil e na América Latina.

Desta fábrica, outras surgiram na cidade, onde os funcionários aprendiam as técnicas e acabavam montando suas próprias fábricas, e assim nasceram a Cerâmica Santana, Cerâmica São Sebastião, Porcelana São Jorge, Cerâmica São José, Cerâmica Santa Terezinha, Cerâmica São Joaquim, Porcelana São Paulo, Porcelana Santa Isabel, Cerâmica Sagrado Coração de Jesus, Cerâmica São Gabriel, Porcelana São João, Cerâmica Pedreirense, Santa Luzia, Santo Antonio, São Luís, São Benedito, Broglio Cerâmica, Horacílio Rodrigues, Bela Vista, Santa Inês, Nossa Senhora de Fátima, Santa Clara, Joana d'Arc, Nadir Figueiredo, Santa Cecília, Corcovado, Santa Rosa, Rocha, Cerâmica Nery, Louças Ganzarolli, Porcelana Lu, Porcelana Panger, Valetti, Eleida Porcelanas, Cerâmica Moratori, Porcelana Bárbara, Geni Porcelana, Porcelana R.M., Porcelana Pozza, entre outras, o que proporciona o desenvolvimento de outras atividades que dão suporte para as fábricas do setor, como as fábricas de máquinas, de equipamentos, de fornos, de decalques, estamparia, além de atividades comerciais de diversas áreas.

Na década de 1980, começam a se instalar na Praça Cel. João Pedro as primeiras lojas vendendo seus produtos direto das fábricas, fato que culminou com o grande e extenso comércio instalado atualmente ao longo da Via Marginal da cidade, comercializando não somente as peças de porcelanas, o que deu à cidade o cognome de "Flor da Porcelana", em 1953, por iniciativa do Sr. Lázaro Alves de Oliveira; que difundiu o nome de Pedreira a todo o cenário nacional, como a "Capital da Porcelana", mas há também peças em gesso, resina, ferro, vidro, alumínio, madeira, cristais, plástico, faiança, além de uma infinidade de peças artísticas e artesanais.

No piso superior do Museu, encontram-se salas dedicadas a expor as peças de porcelanas produzidas pelas fábricas de porcelanas de Pedreira.

COMPRE nas melhores opções de Pedreira clicando aqui!


Publicidade

Portais Minas Gerais - Jacutinga | Monte Sião
Portais São Paulo - Águas de Lindóia | Amparo | Araras | Jaguariúna | Lindóia | Pedreira | Serra Negra

 

© Copyright 2004 A MAIS WEB INTERNET - Líder em Portais Regionais
2013 - pedreira.com.br - Todos os direitos reservados

amaissweb